Make your own free website on Tripod.com
           
Matéria - Prima de Origem Vegetal

As matérias-primas de origem vegetal são as mais empregadas pela indústria de alimentos e são também as de menor custo, podem ser extrativas ou cultivadas, das florestas são extraídas matérias - primas para a indústria alimentícia como nos casos do mate e da castanha - do - pará. Entre as cultivadas citem -se os cereais, as matérias sacarinas, as hortaliças e também as frutas. a maior parte das matérias - primas para a obtenção de óleos vegetais provém de plantas cultivadas. assim, como ja foi dito, existe dificuldade em se agrupar as matérias em grupos homôgeneos. Neste agrupamento dos cereais, tem -se vegetais de diferentes famílias botânicas e quando são colocados em um grupo chamado de grãos, por exemplo, estarão agrupados em conjuntos alguns cereais e algumas sementes oleaginosas.

Exemplos de materias - primas de origem Vegetal

Caules: Cana - de - açúcar, Palmito
Cereais: Milho, Trigo, Arroz, Aveia, Centeio e Cevada
Bulbos: alhos e Cebolas
Leguminosas: Ervilhas, Feijões, Soja e Amendoim
Raízes: Aipim, Batata, Enhame
Folhas: Chá
I
nflorescencias: Brócolis e Couve - Flor
Frutas: Abacaxi, Banana, Laranja, Maçã, Pêra, Uva, outras
Frutos secos: Amendoas, Coco, Nozes.

CEREAIS

Estes são constituídos por sementes e grãos alímenticios de gramíneas, este grupo inclui os alimentos mais importantes para a alimentação do planeta. Em conjunto, somente o arroz e o trigo respondem com mais de 50% do que é consumido mundialmente. O arroz com maior percentual é consumido em espéciecom aproximadamente 90%, já o trigo, em 65% do total, é consumido sob a forma de farinha e derivados. O terceiro deles, o milho tem uma produção em massa muito semelhante a cada uma dos dois citados. A diferença é na destinção para o consumo, pois do total produzidosomente 5% são utilizados diretamente como alimento ou derivados, sendo o restante usado na alimentação animal e na produção industrial.

HORTALIÇAS

Quando se fala em hortaliças, entende-se as plantas herbáceas cultivadas em hortas onde se encontram verduras, os legumes e as raízes, os tubérculos eos bulbos. Segundo a lesgislação brasileira, vê -se que o aspecto botânico serve como diretriz de uma agrupamento, sendo misturado a outros, pois inclui em único grupo, folhas, raízes, tubérculos e rizomas. No que diz respeito as verduras, vê -se tratarem de vegetais geralmente verdesmostrando que a coloração, apesar do nome, não é constante. São considerados com legumes o fruto ou a semente de diferentes espécies de plantas, principalmente leguminosas utilizadas como alimento. Neste caso tabém se faz uma mistura de orgãos e de espécies. As hortaliças são um grupo representados por vegetais de largo consumo tanto "In Natura", em sua maioria das vezes, bem como industrializados. Anualmente muito se inova na obtenção de produtos pré - preparados e minimamente processados. Entre os industrializados mais comuns tem - se as veduras e os legumes em conserva, conservas aciduladas e seletas.

FRUTAS

Devido principalmente a sua riqueza em sabor e aroma, as frutas são muito apreciadas e consumidas. Podem ser agrupadas de acordo com o clima da região em que se desenvolvem: as de clima temperado, frutas temperadas, e as de clima tropical, frutas tropicais. Nas flora brasileira tem -se uma infinidade muito grande de frutas. Algumas delas são consenhecidas internacionalmente: banana, abacaxi, goiaba, manga, abacate e maracujá. Outras apenas regionalmente: jambo, acerola, jaca, araçá e jabuticaba. As frutas podem ser indústrializadas de diversas formas dando origem a diferentes tipos de produtos. Assim temos frutas secas, os sucos de frutas ao natural ou concentrados, os néctares, purês, frutas em caldas, ou em pasta, ou ainda na constituição de outros produtos que incluem frutas, desde sorvetes, até tortas, passando pelos cremes e outros

SEMENTES OLEGINOSAS

São assim chamadas pelo fato de serem matérias - primas para obtenção de oléos e gorduras vegetais. Os lipídios podem ser obtidos de frutos e sementes.Os frutos produtores de oléos são a oliva e dendê. O coco também é fruto, porém, seu produto é a gordura do perisperma. As sementes usadas na produção de oléos são: amendoim, gergelim, girassol, milho, algodão e soja. No Brasil, o oléo mais consumido é o de soja, subproduto obtido do desengorduramento da torta de soja que é produto de exportação.

MATÉRIAS - PRIMAS SACARÍNICAS

Estas são provinientes fundamentalmente de dois vegetais diferentes usados para o mesmo fim, qual seja o da obtenção da sacarose. Uma delas é o caule da cana - de - açúcar, de onde extrai o açúcar de cana ou sacarose de cana. Este vegetal é cultivado em zona de produçãoque tem a temperatura ambiente mais elevada. A beterraba, é mais utilizada no hemisfério norte em zonas mais frias do globo, trata -se de uma raiz que fornece o açúcar de beterraba ou sacarose de beterraba. Ambos os produtos são quimicamente a mesma substâncias, entretanto, devido às tecnicas utilizadas durante a industrialização, apresentam algumas diferençaas entre si. O fato de a sacarose de cana ser mais doce que a de beterraba parece ser devido à presença do açúcar invertido.O açúcar de acordo com suas características é denominada cristal, refinado, moído, demerara, mascavo, mascavinho, açúcar-cande, glacê ou em pó ou de confeiteiro, em cubos ou tabletes par confeitar. Na indústria de alimentos, o açúcar muitas vezes é empregado como matéria-primana forma liquída correspondendo àquele precedido da etapa de cristalização. Neste caso é conhecido como açúcar líquido ou "mel rico"; pode-se também ter o açúcar invertido na forma líquida. Na fabricação do açúcar podem ser obtidos, ainda, o melado, e a rapadura. Quando evapora - se o caldo de cana, o líquido xaroposo obtido é denominado melado, enquanto o sólido, mais concentrado, é a rapadura. O melaço é o líquido residual da cristalização na fabricação do açúcar bruto ou cristalizado.

PLANTAS OFICINAIS, AROMÁTICOS E ESPECIARIAS

Neste grupo incluem-se as mais variadas substâncias e porções de vegetais, porém em comum são aquelas utilizadas principalmente como aromantizantes dos alimentos em preparação ou preparados. As plantas oficinais são aquelas utilizadasna farmácia e atribui-se a algumas delas, incluisive, propriedades terapâuticas com anis, funcho, erva-doce, erva-cidreira.
As aromáticas são as fornecedoras de aromas e odores especias que terminam por caracterizar o alimento, como alho, cebola, salsa, coentro.
As especiarias são as espécies conhecidas desde a mais remota antigüidade e desde esta ocasião usadas, sendo até hoje disseminadas inclusive pelas grandes descobertas, pois foi sua busca que induziu os navegadores e conquista de outrora. São constituídas de uma ou diversas substâncias sápidas e aromáticas contidas em certas plantas inteiras ou em partes delas. São exemplos açafrão, baunilha, canela, cravo, cúrcuma, gengibre, louro, mostarda, noz-moscada, pimenta-do-reino, páprica.